Benlhevai

Texto de Apresentação

Capítulo XIV
Quaresma, as relas, o fito e o ferro

Entrava-se depois no calmo período da Quaresma. Cumpriam-se, sem os questionar, os rituais da igreja católica. Nas sextas-feiras não se comia carne, à tarde fazia-se a Via Sacra, o sino não tocava – chamavam-se os fiéis à missa percorrendo as ruas tocando a rela, que se pode descrever assim: Um pau que atravessa um pedaço de cana, na perpendicular, e na zona de contacto, um carrinho de linhas dentado que ia batendo num pedaço da cana que sobressaía do orifício onde o pau passava. A cana rodando à volta do pau, batendo nos dentes do carrinho de linhas, fazia um barulho estridente mas agradável de ouvir. Era o brinquedo, a par do pião, mais do agrado da garotada, nesta altura do ano.

Às tardes, depois do trabalho, se este acabava mais cedo, jogava-se o fito, ou o ferro. Mais certo, era nos domingos à tarde, em que não se trabalhava. O fito, para quem não saiba, é um jogo em que se podem defrontar dois jogadores, mas é essencialmente um jogo entre equipas. Cada uma das equipas tem dois ou três jogadores. Põe-se um chino ao alto, que normalmente é um pedaço de telha com cerca de 5 ou 6 cm de altura, e outro a cerca de 25 metros de distância. Dum deles, cada jogador, alternando um de cada equipa, atira uma pedra, que cada um escolhe e prepara à sua vontade, para o outro chino. Há assim pedras grandes, outras mais pequenas, uns têm-nas bem preparadas, outros jogam com um rebolo qualquer. A porrada , isto é, se a pedra tomba o chino, vale 4 pontos. Se nenhum jogador o tomba, ganha 2 pontos a pedra que estiver mais perto do chino. Vai-se para o outro chino e atira-se para o primeiro. Ao chegar aos 14 pontos vira-se para tentos de cima - 1 de cima, 3 de cima, até chegar aos 15. Aí ganha-se esse jogo.

O ferro é o arremesso, fazendo balanço por debaixo das pernas, ou a braço, isto é, fazendo esse arremesso com uma só mão, ao lado do corpo, de um ferro com cerca de metro e meio de altura, 6 ou 7 quilos de peso. Para o lançamento ser válido, na primeira modalidade, a parte de trás do ferro tem que ser a primeira a bater no chão, e o ferro tem que cair para lá deste ponto de contacto com o chão; Na segunda tem que ser a parte inferior do ferro a cair primeiro no chão. Ganha o lançamento que chegar mais longe. Em qualquer um destes jogos o esforço é grande, como facilmente se depreende, e assim o vinho é companhia que não se pode dispensar.

Chega a Páscoa. Termina a abstinência e vem mesmo a jeito um bom carolo de folar. Já o sábado de aleluia tinha sido de festa, os sinos tocaram finalmente, e no domingo temos a visita pascal. Acompanha-se a visita, entra-se na casa dos amigos, e enquanto os acompanhantes do Padre recolhem o azeite, os ovos ou os bolos que cada casa oferece, come-se um cibo de folar ou bolo e bebe-se um copo. Fácil é de imaginar o estado a que se chegava à noite.

-------------------------------------------- CONTINUA ---------------------------------------------